Palmas é a melhor cidade da Região Norte e do Brasil para fazer negócios

Foram levados em consideração 70 temas em 11 eixos estruturantes, com destaque para capital humano

Márcio Rocha
Da redação

Um estudo realizado durante o ano de 2018 e divulgado esta semana revela que Palmas, capital do Tocantins, é a melhor cidade da região Norte e a 34ª melhor do Brasil para fazer negócios.

O estudo realizado a pedido da revista Exame pela consultoria Urban Systems, especializada internacionalmente no tema, levou em consideração todas as cidades com mais de 100 mil habitantes e 70 indicadores em 11 eixos estruturantes, como mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança.

Segundo a consultoria o estudo servirá como guia para prefeituras, governos e setores da iniciativa privada. Palmas se destacou principalmente no quesito capital humano, ficando com a 9ª posição entre todas as cidades do Brasil, a frente de cidades como São Paulo-SP, Porto Alegre-RS, Belo Horizonte-MG e Goiânia-GO.

O quesito leva em consideração a população economicamente ativa, expectativa de anos de estudo, renda média dos trabalhadores, despesas com educação, entre outros.

Infraestrutura

A capital tocantinense também se destacou no quesito infraestrutura, no qual obteve a 42ª posição, a frente de cidades como São Bernardo do Campo-SP, Londrina-PR, Niterói-RJ e Vitória-ES. O quesito leva em consideração Saneamento, Transporte, Telecomunicações e Energia.

Procurada por nossa reportagem a Prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB) disse que Palmas tem vocação para diversas áreas de negócios e a Prefeitura vem trabalhando para tornar esse ambiente ainda mais favorável. “O papel do gestor é preparar a cidade para torná-la atrativa para investimentos e Palmas vem fazendo seu dever de casa, o que se dá por meio de uma política de fomento, de investimentos sociais na área da saúde e educação, por exemplo, além de medidas para tornar nossa política tributária justa. Esse conjunto de ações é o que dá segurança jurídica e atrai o investidor. Por ser Capital, Palmas tem um alcance regional e um apelo econômico maior. Destaco aqui nossa vocação para negócios na área da educação, para o turismo de negócios, a boa oferta de serviços de saúde. Estamos discutindo novos projetos de investimentos e tenho certeza que Palmas vai melhorar cada vez mais sua participação nesse ranking, e os indicadores de hoje já confirmam isso”, disse Cinthia.

Um dos principais fomentadores do crescimento de Palmas através da oferta de crédito é o Banco do Brasil, que se destaca no financiamento de diversos tipos de empreendimentos, desde o micro e pequeno empresários até grandes empresas e no agronegócio. Segundo o novo superintendente do banco no Tocantins, Raul Wahbe, que assumiu no último dia 1º de janeiro, o potencial de crescimento não só de Palmas. “Nós temos no Tocantins 55 dependências que vão ajudar no desenvolvimento de Palmas e do Estado através de parcerias com o poder público estadual e municipal. Além disso temos gerentes especializados para prestar um bom atendimento para o micro, pequeno médio e grande empreendedor, seja ele empresarial ou no ramo de pessoa física. Estamos empenhados em ajudar tanto o empresariado local, quanto em atrair novos investidores para cá”, afirmou Raul.

O superintendente ainda ressaltou a tendência de crescimento de Palmas e do Tocantins na área do agronegócio. “Nossa região tem terras férteis,, um clima abençoado e um povo trabalhador. A nossa expectativa e o nosso desafio para 2019 é ampliar a quantidade de clientes atendidos em nossas mais diversas linhas de financiamento gerando desenvolvimento, empregos e riquezas para Palmas e para o Tocantins”, disse Raul Wahbe.

FAÇA SEU COMENTÁRIO