Antonio Andrade atende pedido e responde questionamentos

O deputado Antonio Andrade (PHS), acompanhado do vice-governador, Wanderlei Barbosa (PHS), deputado Cleiton Cardoso (PTC) e do superintendente da Secretaria de Infraestrutura, Geraldo Pereira, concederam entrevista a um programa de rádio local

A população de Porto Nacional teve seus anseios atendidos nesta quinta-feira, 28. Os questionamentos relacionados ao impacto do fechamento da ponte e a operação da balsa foram respondidos.

Por volta das 13h, o deputado Antonio Andrade (PHS), acompanhado do vice-governador, Wanderlei Barbosa (PHS), deputado Cleiton Cardoso (PTC) e do superintendente da Secretaria de Infraestrutura, Geraldo Pereira, concederam entrevista a um programa de rádio local.

Na ocasião as demandas da população da cidade foram atendidas, carros de passeio e caminhonetes poderão trafegar pela balsa sem custo, além de pedestres, ciclistas, motociclistas, veículos escolares e de serviços de emergência, como ambulâncias e viaturas da polícia.

A liberação ocorreu após uma articulação do presidente da Assembleia, deputado Antonio Andrade, junto ao governo do Estado. Sensível ao pedido dos deputados e da população o governador negociou junto ao consórcio das balsas a liberação de tráfego.

Além desta conquista, o presidente ainda anunciou melhorias nas rodovias que ligam a cidade de Porto Nacional a Silvanópolis e Porto a Brejinho. “É uma recapagem geral, um serviço de qualidade, para que o serviço se torne permanente”, destacou Antonio Andrade.

Buscando ainda esclarecer e responder as dúvidas da população, foi realizado uma reunião aberta na Câmara de Vereadores de Porto Nacional. Entre os presentes, representantes da comissão pró-construção da nova ponte, da OAB (Seccional Porto Nacional), dos empresários, agricultores, moradores da rua 11, autoridades e população em geral.

Ao final do encontro as dúvidas foram respondidas e ficou claro o empenho de todos na busca de solução e também em atender os pedidos da população.

A expectativa agora é em relação ao resultado do laudo técnico, sobre as reais condições da ponte, com previsão de entregue para os próximos 30 dias.

Outro ponto fundamental, para dar andamento a construção da nova ponte, é a necessidade do enquadramento do Estado na lei de responsabilidade fiscal (LRF), sem o qual o Tocantins fica impedido de obter recursos.

FAÇA SEU COMENTÁRIO