Paciente com AVC é removido no helicóptero da Segurança Pública do interior do Estado ao HGP em Palmas

Ciopaer efetua transporte aeromédico de Nova Rosalândia para o HGP em Palmas

A equipe multimissão do CIOPAER (Centro Integrado de Operações Aéreas), a bordo do helicóptero “Tocantins 01”, unidade da Superintendência de Segurança Integrada da Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP, efetuou nesta segunda-feira (19), o transporte aeromédico de um paciente em estado grave, precisando ser transferido para o Hospital Geral de Palmas - HGP.

Conforme o supervisor de operações do CIOPAER, major Dalla, a operação para o transporte do paciente teve início na tarde desta segunda-feira, a partir do acionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU, em Palmas. Segundo a equipe médica do município, um senhor de 64 anos, com histórico de hipertensão e diabetes, deu entrada nessa terça-feira, 20, às 15h30, na Unidade Básica de Saúde em Nova Rosalândia, a cerca de 120 Km da Capital, com sintomas de AVC (Acidente Vascular Cerebral) agudo e o transporte aéreo permitiria a rápida administração do tratamento definitivo na capital. O homem estava com paralisia do lado direito do corpo e confusão mental e o transporte via terrestre poderia durar quase duas horas, ou mais, caso houvesse intercorrências no trânsito. 

O deslocamento da unidade aérea até a cidade de Nova Rosalândia foi realizado em 20 minutos, com pouso no estádio municipal. O paciente foi transportado de ambulância até o helicóptero, já devidamente estabilizado, sendo embarcado na companhia dos profissionais de saúde (um médico e uma enfermeira). Concluídos os procedimentos operacionais e médicos, o helicóptero levantou vôo e partiu com destino ao HGP, em Palmas, pousando naquela unidade 22 minutos depois, onde uma equipe já estava pronta para receber o paciente.

Segundo o médico que atendeu o idoso, o Hospital Municipal de Nova Rosalândia-TO, cidade do interior do estado, conta apenas com uma ambulância básica, sem suporte avançado e somando-se o tempo de atendimento, o transporte terrestre e a condução do caso no HGP, o paciente perderia o tempo ideal para receber o tratamento trombolítico indicado para o caso.

De acordo com o médico Fellipe Camargo Dias, o apoio da unidade da SSP foi crucial para o desfecho favorável do caso. O paciente chegou ao HGP a tempo de realizar os exames necessários e o tratamento, o que, além de salvar sua vida, pode minimizar riscos de sequelas e proporcionar qualidade de vida. “Em nome da população de Nova Rosalândia-TO e da equipe de assistência à saúde, agradecemos todo o apoio prestado pelo CIOPAER”, enfatizou.

FAÇA SEU COMENTÁRIO