“Cerrado Stree Art” reúne manifestações artísticas urbanas na Praça dos Girassóis

O evento reuniu diversas atrações e atividades da cultura e arte urbana contemporânea.

Com apoio do   Governo do Estado, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), com cessão do espaço físico e liberação de emenda parlamentar dos deputados estaduais Valdemar Júnior e Vanda Monteiro, foi realizado entre os dias 15 e 17, sexta a domingo, no Memorial Coluna Prestes, na Praça dos Girassóis, em Palmas, o “Cerrado Street Art”. O evento reuniu diversas atrações e atividades da culturais e manifestações da arte urbana contemporânea.

Durante os três dias de evento, grupos de dança de rua e de música apresentaram expressões da cultura Hip hop, com ritmos, poesia e técnica vocal própria. No espaço, outro segmento da cultura Hip Hop também apresentou   por meio da pintura mural, utilizando tinta spray para compor desenhos abstratos com a técnica do graffit.

Segundo o integrante do grupo de Funk da região norte da capital NGTO, Felipe Gomes, o evento foi de grande relevância para os que os movimentos de arte urbana tivessem a oportunidade de mostrarem seus trabalhos e reconhecimento social. “Esse evento é muito importante para que os jovens, principalmente da periferia, possam expandir a arte de rua para todo o Estado e acabar com o preconceito das pessoas que desconhecem a realidade que a arte de rua oferece aos jovens, evitando que eles se envolvam em situações de riscos sociais”, ressaltou Gomes.

O casal Diego Alves e Mayanne Silva, acompanhados da filha Thamyres Alves, foram prestigiar as atrações da cultura Hip Hop. “Incentivar todas as formas de manifestações culturais é fundamental. O evento possibilita um maior conhecimento desses movimentos artísticos, aproximando a sociedade que desconhece e não valoriza a arte de rua. Acho que eventos dessa natureza deviam acontecer sempre. ”, considerou Diego Silva.

Para o tatuador Thunder Primo, a realização do “Cerrado Stree Art” ajuda a promover a arte e cultura urbana, revelando talentos que surgem da periferia da capital e do Estado, influenciando positivamente os jovens. “O evento propõe a inclusão social dos jovens que dispõe de poucas oportunidades no cenário artístico. Essa iniciativa é muito positiva para a valorização dessas manifestações através graffiti, skate, rap, funk, hip hop, dentre outros”, destacou.

No local, além do graffiti, ocorreram palestras sobre empreendedorismo juvenil, associativismo, cultura urbanas, Terceiro Setor; oficinas de rimas, graffiti, skate; Mostra de Vídeos; o Paralelo 13, voltado aos B. Boys e Dança de Rua; o Palco Infestação, para shows musicais de variados estilos; o TOR – Tocantins Radical, destinado às manobras radicais de skate e bike; a Praça do Rango; o Street Museum – Encontro de Carros Antigos do Tocantins; e o Espaço Kids, voltado para o público infantil.

“Governo do Estado entende a importância de apoiar e valorizar eventos voltados a cultura desenvolvida pelos movimentos artísticos do nosso Estado, criando oportunidades e opções de lazer para sociedade”, destacou o presidente da Adetuc, Tom Lyra.

FAÇA SEU COMENTÁRIO