PALMAS

SAÚDE

Gestores debatem qualidade da saúde pública tocantinense em reunião da CIB

Publicado em

SAÚDE

Esclarecimentos sobre a realização de exames, cirurgias eletivas e testes do pezinho estiveram em pauta na 4ª reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na tarde da quinta-feira, 19, no auditório da Assembleia Legislativa (AL-TO).

Na ocasião, a equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) apresentou a solução para as análises e processamento dos exames citopatológicos – exames preventivos ginecológicos para detecção do câncer de colo de útero, a 57 municípios tocantinenses. As cidades eram atendidas pelo IPC Laboratório de Patologia Eireli, que teve o contrato rescindido pelo Estado, neste mês. O trabalho ficará a cargo do Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen/TO)

O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems/TO), Rondinelly da Silva e Souza, afirmou que o Conselho estava de acordo com o posicionamento repassado pela SES-TO. “Nós gestores municipais apenas queremos o serviço funcionando. Saber que teremos um serviço de qualidade, depois de toda esta situação com o antigo laboratório, com uma solução rápida é para parabenizar a todos”, disse.

Leia Também:  Estado realiza reunião da comissão de gestores da saúde

As cirurgias eletivas foram apontadas pela equipe da Superintendência de Unidades Próprias (SUHP-SES-TO). Dentro do propósito de proporcionar uma saúde pública de qualidade, com foco no bem-estar da população e reduzir o tempo de espera por um procedimento eletivo, a Gestão Estadual segue com o Opera Tocantins. De 20 de outubro de 2021 a 30 abril de 2022 o Estado já realizou 3.661.

Sobre a oferta do teste do pezinho, a superintendente de Políticas de Atenção à Saúde, Juliana Veloso, afirmou que resolveu os impasses com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Araguaína, e que deve retornar as análises das amostras nos próximos dias. “estamos em processo de contratação de outras empresas para que possamos atender a demanda reprimida” explicou.

A reunião teve ainda apresentações de projetos, homologações e pactuações pertinentes ao bom andamento do Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o Estado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Profissionais do HGP são qualificados sobre cuidados paliativos e uso de acesso subcutâneo na assistência aos pacientes

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu nesta sexta-feira, 24, o curso Cuidados Paliativos e o uso do acesso subcutâneo (hipodermoclise) na assistência aos pacientes, voltado para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos do Hospital Geral de Palmas (HGP).

A qualificação foi coordenada pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP) em parceria com o Serviço de Cuidados Paliativos da unidade, na Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde (Etsus). “Nossa equipe se esforça diariamente para acolher da melhor forma as demandas de pacientes e familiares, com intuito de proporcionar alívio de sofrimento e que esse paciente possa viver o mais ativamente possível. É ofertada uma abordagem multiprofissional em todo o processo de assistência”, afirmou a médica paliativista e coordenadora do Serviço de Cuidados Paliativos do HGP, Jéssica Orsolin.

A especialista explica ainda que o trabalho busca respeitar sentimentos, valores, preferências e sentido de vida dos pacientes, para que as melhores decisões no cuidado sejam tomadas. “Focamos no cuidado de maneira individualizada, promovendo o alívio da dor e outros sintomas desagradáveis, integrando outras dimensões do cuidado, como a psicológica, social e espiritual. Oferecendo um sistema de suporte que possibilite o paciente viver tão ativamente quanto possível ao lado de seus familiares até o momento da sua partida”, informou.

Leia Também:  Hemorrede do Tocantins realiza ações para captação de doadores de sangue e medula óssea

A farmacêutica da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), Izabel Ferreira dos Santos, participou pela primeira vez. “Acho de grande valia esse curso. Temos a oportunidade de conhecer um pouco mais da realidade dos pacientes paliativos. Somos uma equipe e podemos contribuir no tratamento e na qualidade de vida desses pacientes”, concluiu.

Outra profissional presente foi a enfermeira da oncologia, Amanda Moraes, que avaliou a capacitação como importante para profissionais. “Vem trazer conhecimento para que possamos desempenhar da melhor forma possível e oferecer um bom atendimento ao usuário”.

Educação permanente

A responsável pelo NEP, Vanessa Salgado, explica que a atuação do núcleo nesse processo visa qualificar a assistência prestada ao paciente. “A capacitação colabora com a missão de levar ações de educação permanente aos nossos colaboradores. Essa ação tem um grande potencial frente ao colaborador, por se aproximar da realidade da assistência, levando atendimento às suas necessidades de qualificação”, declarou.

Serviço de Cuidados Paliativos

O Serviço de Cuidados Paliativos do HGP se tornou referência para pacientes de todo o Estado. O setor conta uma equipe multiprofissional qualificada na assistência composta por médicos, assistentes sociais e enfermeiro, recebendo apoio de outros profissionais de saúde.

O Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital Geral de Palmas se tornou referência para pacientes de todo o Estado – Luciana Barros/Governo do Tocantins

Leia Também:  MPTO aponta baixa produtividade de procedimentos cirúrgicos

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA