PALMAS

APÓS RESCISÃO

Governo busca soluções para os serviços laboratoriais aos usuários do SUS

Publicado em

SAÚDE

As áreas técnicas da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) reuniram-se nesta quinta-feira, 12, para alinhamento de ações resolutivas para os serviços laboratoriais ofertados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), no Estado do Tocantins. A medida é necessária após a rescisão contratual entre o Governo do Tocantins e o Sicar Laboratórios Eirele.

Na reunião, o secretário de Estado da Saúde, Afonso Piva pediu agilidade das equipes. “Precisamos ser ágeis na solução do problema para que a população não seja prejudicada e os pacientes tenham seus diagnósticos em mãos, recebam o tratamento adequado e restaure sua saúde”, disse.

No encontro ficou definido que o Laboratório de Saúde Pública do Tocantins (Lacen-TO) catalogará todas as amostras encontradas na sede do Sicar e avaliará a qualidade do material. Aliado a isso, o órgão também receberá todas as amostras que já foram coletadas pelas unidades hospitalares.

Para a análise das amostras a SES-TO buscou parceria com a Secretaria de Saúde de Palmas, que analisará a capacidade técnica para atender ao pedido. “Conversamos com o município de Palmas e esperamos uma resposta nos próximos dias. Aliado a isso, nossas equipes estudam a possibilidade de uma requisição administrativa e credenciamento de empresas especializadas”, disse Afonso Piva.

Leia Também:  Grupo acompanha de projeto que regula admissão de pacientes no HGP

Lacen-TO

Desde o ano passado, o LACEN-TO está se preparando para a realização dos exames de Rastreamento do Câncer de Colo de Útero. Para isso a unidade já tem as equipes treinadas e está em fase final de instalação de equipamentos. “A partir da estruturação do LACEN-TO teremos um serviço de qualidade, com tecnologia inovadora, ofertado pela própria Secretaria, o que reduz custos e tempo na entrega dos resultados”, afirmou a superintendente de Vigilância em Saúde, Perciliana Bezerra.

Vistorias

Na tarde desta quinta-feira, técnicos da Vigilância Sanitária Estadual estiveram nos laboratórios que prestam serviços à SES-TO, em Araguaína. “A pedido do secretário Afonso, nossas equipes farão relatórios destas visitas que embasarão a Gestão Estadual, em decisões pontuais para garantir qualidade nos serviços prestados”, disse a diretora da Vigilância Sanitária Estadual, Amanda Feitosa.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Gestores debatem qualidade da saúde pública tocantinense em reunião da CIB

Publicados

em

Esclarecimentos sobre a realização de exames, cirurgias eletivas e testes do pezinho estiveram em pauta na 4ª reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na tarde da quinta-feira, 19, no auditório da Assembleia Legislativa (AL-TO).

Na ocasião, a equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) apresentou a solução para as análises e processamento dos exames citopatológicos – exames preventivos ginecológicos para detecção do câncer de colo de útero, a 57 municípios tocantinenses. As cidades eram atendidas pelo IPC Laboratório de Patologia Eireli, que teve o contrato rescindido pelo Estado, neste mês. O trabalho ficará a cargo do Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen/TO)

O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems/TO), Rondinelly da Silva e Souza, afirmou que o Conselho estava de acordo com o posicionamento repassado pela SES-TO. “Nós gestores municipais apenas queremos o serviço funcionando. Saber que teremos um serviço de qualidade, depois de toda esta situação com o antigo laboratório, com uma solução rápida é para parabenizar a todos”, disse.

Leia Também:  Estado terá que dar tratamento para criança com baixa estatura

As cirurgias eletivas foram apontadas pela equipe da Superintendência de Unidades Próprias (SUHP-SES-TO). Dentro do propósito de proporcionar uma saúde pública de qualidade, com foco no bem-estar da população e reduzir o tempo de espera por um procedimento eletivo, a Gestão Estadual segue com o Opera Tocantins. De 20 de outubro de 2021 a 30 abril de 2022 o Estado já realizou 3.661.

Sobre a oferta do teste do pezinho, a superintendente de Políticas de Atenção à Saúde, Juliana Veloso, afirmou que resolveu os impasses com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Araguaína, e que deve retornar as análises das amostras nos próximos dias. “estamos em processo de contratação de outras empresas para que possamos atender a demanda reprimida” explicou.

A reunião teve ainda apresentações de projetos, homologações e pactuações pertinentes ao bom andamento do Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o Estado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA