PALMAS

AUGUSTINÓPOLIS

Hospital Regional realiza cirurgias urológicas nesta quinta

Publicado em

SAÚDE

Com o propósito de zerar a fila de espera e proporcionar mais qualidade de vida para a população, o Governo do Tocantins realiza, no Hospital Regional de Augustinópolis (HRAUG), mais uma força-tarefa de cirurgias eletivas na região do Bico do Papagaio. A ação ocorre nesta quinta-feira, 12, e fará dez procedimentos guiados por vídeos, do tipo Ressecção Transuretral da Próstata (RTU).

“Com o apoio do Governo do Tocantins e da Secretaria da Saúde, conseguimos dar seguimento às programações das cirurgias de RTU em nossa regional. Estamos trabalhando com zelo, mensalmente, com os mutirões eletivos para atender esses pacientes, a fim de evitar o câncer de próstata e zerar essa fila de espera”, afirmou a diretora-geral do HRAUG, Cristiane Uchôa.

O paciente James Rodrigues Ramos, de 43 anos, morador da cidade de São Sebastião, aguardava a cirurgia há um ano e, finalmente, pôde fazer o procedimento. “Quatro dias atrás, a agente comunitária de saúde informou que havia chegado o dia tão esperado. Sinto um misto de sentimentos, medo e satisfação, pois sei que agora não sofrerei com dores. Quando recebi a notícia, fiquei muito feliz e agradeço a Deus por ter concedido essa oportunidade”, relatou.

Leia Também:  Cirurgias cardíacas são retomadas no Hospital Geral de Palmas

“Temos a determinação do governador Wanderlei Barbosa de descentralizar os serviços de Saúde e, dentro desta diretriz, realizamos agora estas cirurgias em Augustinópolis. Vale destacar os esforços de toda a equipe da Secretaria e dos profissionais das unidades hospitalares que se empenham na efetivação dos serviços. Nosso objetivo é zerar as filas”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Afonso Piva.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Gestores debatem qualidade da saúde pública tocantinense em reunião da CIB

Publicados

em

Esclarecimentos sobre a realização de exames, cirurgias eletivas e testes do pezinho estiveram em pauta na 4ª reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na tarde da quinta-feira, 19, no auditório da Assembleia Legislativa (AL-TO).

Na ocasião, a equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) apresentou a solução para as análises e processamento dos exames citopatológicos – exames preventivos ginecológicos para detecção do câncer de colo de útero, a 57 municípios tocantinenses. As cidades eram atendidas pelo IPC Laboratório de Patologia Eireli, que teve o contrato rescindido pelo Estado, neste mês. O trabalho ficará a cargo do Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen/TO)

O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems/TO), Rondinelly da Silva e Souza, afirmou que o Conselho estava de acordo com o posicionamento repassado pela SES-TO. “Nós gestores municipais apenas queremos o serviço funcionando. Saber que teremos um serviço de qualidade, depois de toda esta situação com o antigo laboratório, com uma solução rápida é para parabenizar a todos”, disse.

Leia Também:  Governo do Tocantins faz alerta para o aumento expressivo nos números de casos, óbitos e internações por covid-19

As cirurgias eletivas foram apontadas pela equipe da Superintendência de Unidades Próprias (SUHP-SES-TO). Dentro do propósito de proporcionar uma saúde pública de qualidade, com foco no bem-estar da população e reduzir o tempo de espera por um procedimento eletivo, a Gestão Estadual segue com o Opera Tocantins. De 20 de outubro de 2021 a 30 abril de 2022 o Estado já realizou 3.661.

Sobre a oferta do teste do pezinho, a superintendente de Políticas de Atenção à Saúde, Juliana Veloso, afirmou que resolveu os impasses com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Araguaína, e que deve retornar as análises das amostras nos próximos dias. “estamos em processo de contratação de outras empresas para que possamos atender a demanda reprimida” explicou.

A reunião teve ainda apresentações de projetos, homologações e pactuações pertinentes ao bom andamento do Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o Estado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA