PALMAS

SAÚDE

Profissionais do HGP são qualificados sobre cuidados paliativos e uso de acesso subcutâneo na assistência aos pacientes

Publicado em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu nesta sexta-feira, 24, o curso Cuidados Paliativos e o uso do acesso subcutâneo (hipodermoclise) na assistência aos pacientes, voltado para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos do Hospital Geral de Palmas (HGP).

A qualificação foi coordenada pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP) em parceria com o Serviço de Cuidados Paliativos da unidade, na Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde (Etsus). “Nossa equipe se esforça diariamente para acolher da melhor forma as demandas de pacientes e familiares, com intuito de proporcionar alívio de sofrimento e que esse paciente possa viver o mais ativamente possível. É ofertada uma abordagem multiprofissional em todo o processo de assistência”, afirmou a médica paliativista e coordenadora do Serviço de Cuidados Paliativos do HGP, Jéssica Orsolin.

A especialista explica ainda que o trabalho busca respeitar sentimentos, valores, preferências e sentido de vida dos pacientes, para que as melhores decisões no cuidado sejam tomadas. “Focamos no cuidado de maneira individualizada, promovendo o alívio da dor e outros sintomas desagradáveis, integrando outras dimensões do cuidado, como a psicológica, social e espiritual. Oferecendo um sistema de suporte que possibilite o paciente viver tão ativamente quanto possível ao lado de seus familiares até o momento da sua partida”, informou.

Leia Também:  Governo do Tocantins assina Termo com 13 municípios para melhorias em unidades hospitalares e realização de cirurgias eletivas

A farmacêutica da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), Izabel Ferreira dos Santos, participou pela primeira vez. “Acho de grande valia esse curso. Temos a oportunidade de conhecer um pouco mais da realidade dos pacientes paliativos. Somos uma equipe e podemos contribuir no tratamento e na qualidade de vida desses pacientes”, concluiu.

Outra profissional presente foi a enfermeira da oncologia, Amanda Moraes, que avaliou a capacitação como importante para profissionais. “Vem trazer conhecimento para que possamos desempenhar da melhor forma possível e oferecer um bom atendimento ao usuário”.

Educação permanente

A responsável pelo NEP, Vanessa Salgado, explica que a atuação do núcleo nesse processo visa qualificar a assistência prestada ao paciente. “A capacitação colabora com a missão de levar ações de educação permanente aos nossos colaboradores. Essa ação tem um grande potencial frente ao colaborador, por se aproximar da realidade da assistência, levando atendimento às suas necessidades de qualificação”, declarou.

Serviço de Cuidados Paliativos

O Serviço de Cuidados Paliativos do HGP se tornou referência para pacientes de todo o Estado. O setor conta uma equipe multiprofissional qualificada na assistência composta por médicos, assistentes sociais e enfermeiro, recebendo apoio de outros profissionais de saúde.

O Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital Geral de Palmas se tornou referência para pacientes de todo o Estado – Luciana Barros/Governo do Tocantins

Leia Também:  Governo do Tocantins apresenta cronograma para construção da nova sede do Hospital e Maternidade Dona Regina

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

SAÚDE

Tocantins tem um caso confirmado e 13 suspeitos de Varíola do Macaco

Published

on

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) divulgou na manhã desta terça-feira, 09, os dados referentes à Monkeypox no Tocantins. Os números atualizados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS-TO) apontam que atualmente são 13 casos investigados e 1 confirmado.

As investigações estão nos municípios de Palmas (4),  Lagoa da Confusão (1), Araguaína (1), Colinas do Tocantins (2), Porto Nacional (2), Formoso do Araguaia (1) e Gurupi (2). “Vale destacar que a Monkeypox é uma doença benigna, de tratamento sintomático e que raramente leva a óbito. Os pacientes em investigação seguem com os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e com acompanhamento dos referidos municípios”, afirmou a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-TO, Perciliana Bezerra.

As amostras dos pacientes em investigação foram encaminhadas para a Fundação Ezequiel Dias (FUNED), em Belo Horizonte (MG), a qual é a do Tocantins, para análise do material coletado. O prazo de entrega dos resultados é de até 15 dias.

Para manter a população atualizada das informações relacionadas à doença, a SES-TO divulgará a partir da próxima, em todas as segundas-feiras, boletim sobre os dados da doença, no Tocantins.

Leia Também:  Governo do Tocantins apresenta cronograma para construção da nova sede do Hospital e Maternidade Dona Regina

“A população deve ficar atenta aos sintomas e procurar a Unidade Básica de Saúde, de sua referência, conforme orientações do Plano de Contingência para Monkeypox do Tocantins, disponível para consulta no site da Secretaria (https://www.to.gov.br/saude/monkeypox/3b4qwneowreg) e que foi enviado para os 139 municípios tocantinenses, no dia primeiro de agosto”, destacou Perciliana.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA