PALMAS

SAÚDE

Tocantins regulariza exames do teste do pezinho

Publicado em

SAÚDE

O Governo do Tocantins deu fim à espera dos pacientes que necessitam dos exames de teste do pezinho. A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) renovou o contrato com a Associação de Pais Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Araguaína, responsável pela análise das amostras recolhidas dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Apae de Araguaína é o único laboratório do Tocantins, habilitado pelo Ministério da Saúde (MS) para realização do serviço para a rede pública e já iniciou o recebimento das amostras retidas pelos municípios desde fevereiro deste ano. A instituição realizará análises dos exames laboratoriais especializados para rastreamento das doenças metabólicas, genéticas, endócrinas e hematológicas tratáveis, identificadas pelo teste do pezinho e pelos exames confirmatórios monitorados pelo Programa Estadual de Triagem Neonatal.

Segundo a técnica da diretoria de Atenção Especializada/Programa Estadual de Triagem Neonatal, da SES-TO, Rafaela Sousa, todos os municípios já receberam orientação quanto aos procedimentos de guarda e envio das amostras dos exames para a Apae. “Foram enviadas aos municípios duas notas técnicas informando o fluxo de atendimento dos passivos de 2021, que, no caso, são as crianças que não tiveram suas amostras analisadas. Essas crianças serão acompanhadas na Atenção Primária/UBS [Unidade Básica de Saúde], onde o médico irá solicitar exames de rastreio tardio e, após apresentar alterações, elas serão encaminhadas, via sistema de regulação, para o Ambulatório Infantil de Triagem Neonatal instalado no HGP [Hospital Geral de Palmas]”, explica.

Leia Também:  Saúde alerta para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis no carnaval

A técnica relata que, aliado ao contrato com a Apae, a SES-TO encontra-se em processo de credenciamento de laboratórios especializados para realizar os exames contemplados no Programa Nacional de Triagem Neonatal, para ampliação da oferta no Estado.

Análises

“Todas as amostras que foram armazenadas pelos municípios, este ano, deverão ser imediatamente enviadas para o laboratório especializado Apae de Araguaína. Caberá à equipe multiprofissional do laboratório, apreciar a qualidade destas amostras para verificação das que estão aptas ou não para análise. Quanto às amostras que não estiverem aptas para análise, o município deverá dar seguimento no acompanhamento da criança, seguindo notas orientativas e, se necessário, encaminhar a criança para o Ambulatório Infantil do HGP”, explicou a gerente da área técnica da Pessoa com Deficiência da SES-TO, Déborah Cirqueira.

Teste do Pezinho ampliado

Exame que precisa ser feito entre o 3° e o 5° dia de vida do bebê, o teste do pezinho é um conjunto de exames que detectam precocemente alterações metabólicas, genéticas, endócrinas e hematológicas tratáveis que podem trazer sequelas graves para a criança durante a vida.

Leia Também:  Governo e Prefeitura de Palmas participam de evento simultâneo do Ministério da Saúde

Em junho deste ano, o SUS passou a ofertar a versão ampliada do teste do pezinho, que aumenta o número de doenças detectadas. A medida atende a Lei n° 14.154, que busca aprimorar o Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN).

Até agora, a triagem dos recém-nascidos detectava hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, doença falciforme, fibrose cística, deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita. Com a ampliação, será incluída a toxoplasmose congênita e, no planejamento do Ministério da Saúde, novas doenças serão incluídas gradativamente.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Profissionais do HGP são qualificados sobre cuidados paliativos e uso de acesso subcutâneo na assistência aos pacientes

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu nesta sexta-feira, 24, o curso Cuidados Paliativos e o uso do acesso subcutâneo (hipodermoclise) na assistência aos pacientes, voltado para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos do Hospital Geral de Palmas (HGP).

A qualificação foi coordenada pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP) em parceria com o Serviço de Cuidados Paliativos da unidade, na Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde (Etsus). “Nossa equipe se esforça diariamente para acolher da melhor forma as demandas de pacientes e familiares, com intuito de proporcionar alívio de sofrimento e que esse paciente possa viver o mais ativamente possível. É ofertada uma abordagem multiprofissional em todo o processo de assistência”, afirmou a médica paliativista e coordenadora do Serviço de Cuidados Paliativos do HGP, Jéssica Orsolin.

A especialista explica ainda que o trabalho busca respeitar sentimentos, valores, preferências e sentido de vida dos pacientes, para que as melhores decisões no cuidado sejam tomadas. “Focamos no cuidado de maneira individualizada, promovendo o alívio da dor e outros sintomas desagradáveis, integrando outras dimensões do cuidado, como a psicológica, social e espiritual. Oferecendo um sistema de suporte que possibilite o paciente viver tão ativamente quanto possível ao lado de seus familiares até o momento da sua partida”, informou.

Leia Também:  Segurança do paciente é tema de capacitação em hospital de Paraíso

A farmacêutica da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), Izabel Ferreira dos Santos, participou pela primeira vez. “Acho de grande valia esse curso. Temos a oportunidade de conhecer um pouco mais da realidade dos pacientes paliativos. Somos uma equipe e podemos contribuir no tratamento e na qualidade de vida desses pacientes”, concluiu.

Outra profissional presente foi a enfermeira da oncologia, Amanda Moraes, que avaliou a capacitação como importante para profissionais. “Vem trazer conhecimento para que possamos desempenhar da melhor forma possível e oferecer um bom atendimento ao usuário”.

Educação permanente

A responsável pelo NEP, Vanessa Salgado, explica que a atuação do núcleo nesse processo visa qualificar a assistência prestada ao paciente. “A capacitação colabora com a missão de levar ações de educação permanente aos nossos colaboradores. Essa ação tem um grande potencial frente ao colaborador, por se aproximar da realidade da assistência, levando atendimento às suas necessidades de qualificação”, declarou.

Serviço de Cuidados Paliativos

O Serviço de Cuidados Paliativos do HGP se tornou referência para pacientes de todo o Estado. O setor conta uma equipe multiprofissional qualificada na assistência composta por médicos, assistentes sociais e enfermeiro, recebendo apoio de outros profissionais de saúde.

O Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital Geral de Palmas se tornou referência para pacientes de todo o Estado – Luciana Barros/Governo do Tocantins

Leia Também:  Tocantins participa de projeto piloto para redução do consumo de tabaco

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA