PALMAS

Estado

Servidores são capacitados sobre novo sistema de registro de microcefalia

O Siram registra informações relacionados ao acompanhamento de crianças com diagnóstico de microcefalia.

Publicado em

Apoiadores do Ministério da Saúde (MS) iniciaram nesta terça-feira, 12, treinamento do Sistema de Registro de Atendimento às Crianças com Microcefalia (Siram) para uso no Tocantins, conforme a publicação da Portaria nº 779, de 20 de abril de 2016 que o institui o programa no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). 

 

O Siram registra informações e dados relacionados ao acompanhamento de crianças com diagnóstico de microcefalia para o aprimoramento das investigações epidemiológicas e do acompanhamento em saúde.

 

De acordo com o gerente de Ciclos de Vida, Rogério Figueiredo, “assim como os demais sistemas, esse veio para auxiliar, para que tenhamos base de dados e possamos intervir com ações, estratégias e políticas que colaborarem com o atendimento dessas crianças, melhorando o acompanhamento necessário”, disse, completando que a partir do momento que receberem a capacitação, os profissionais irão fazer uso do sistema imediatamente.

 

O público-alvo são técnicos estaduais das áreas da Saúde da Criança, Mulher, Pessoa com Deficiência, Saúde Mental, Saúde da Família/Áreas Estratégicas, Vigilância Sanitária, Atenção Hospitalar do Estado, técnicos da Secretaria de Saúde de Palmas e técnicos do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Tocantins.

Leia Também:  Promotoria de Justiça de Alvorada encaminha pedido de investigação contra secretários

 

A enfermeira da área técnica da Saúde da Criança, Isabela Soares Eulálio, informou que o curso será disponibilizado aos profissionais das redes municipais de saúde. “Também será disponibilizado para os profissionais da Atenção Básica, dos Núcleos de Atenção à Saúde da Família (NASF), dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras), Centros Estaduais de Reabilitação (CER) e demais profissionais que fazem o atendimento às crianças suspeitas ou confirmadas com microcefalia”, informou.

 

O apoiador do Ministério da Saúde, João Batista de Freitas Silva, ressaltou que o sistema está sendo implantado desde o ano passado e falou sobre a dinâmica do acompanhamento. “Faremos o acompanhamento do atendimento da criança suspeita ou diagnosticada com microcefalia, pois precisamos monitorar todo o processo de acompanhamento, para onde ela foi ou vai ser encaminhada. O sistema está aberto tanto para o SUS, quanto para a rede privada. Objetivamos registrar esses atendimentos e melhorar o que está sendo feito, esse é o sentido do sistema”, explicou, acrescentando que os profissionais que farão acompanhamento terão autonomia para inserir informações importantes sobre as crianças monitoradas.

Leia Também:  CRA elege professor Iranilson Mota como presidente e nova diretoria para biênio

 

A fisioterapeuta, Larissa Coelho Rodrigues, comentou a importância dessa abertura.  “Os profissionais fisioterapeutas têm um contato muito grande com o paciente. Conseguimos ter uma percepção dos sintomas e algumas características de microcefalia, e tendo essa autonomia de incluir no sistema podemos ajudar na notificação no monitoramento”, disse. O acontece durante toda esta terça-feira, 12, no Laboratório de Informática do Ministério da Saúde (DataSUS), em Palmas.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Estado

Estado do Tocantins garante liberação imediata de R$ 50 milhões com o BRB para nova ponte de Porto Nacional

Published

on

Já estão disponíveis os recursos no valor de R$ 50 milhões, que foram liberados pelo Banco de Brasília (BRB) ao Estado do Tocantins para continuidade das obras na ponte em Porto Nacional. A liberação ocorreu mediante a apresentação de toda a documentação exigida referente à medição das obras por parte da comitiva do Tocantins ao BRB, nessa terça-feira, 16, em Brasília (DF), na sede do banco.

O secretário de Estado da Fazenda (Sefaz), Júlio Edstron, explica que a liberação de recursos como este pleiteado com o BRB é um processo. “Fizemos a medição e entregamos toda a documentação. As obras não foram paralisadas e seguirão o fluxo normal, viabilizadas pelo aporte repassado por nosso parceiro financeiro”, explicou o gestor da pasta, presente durante a reunião juntamente com o secretário de Estado da Administração (Secad), Paulo César Benfica.

O último ponto debatido foi a experiência do BRB na efetivação de projetos sociais em Brasília. O banco demonstrou o seu interesse em estabelecer parcerias nessa área com o Estado do Tocantins, com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento local e regional. O presidente do BRB, Paulo Henrique Bezerra Rodrigues Costa, informou que o banco já cumpriu todas as exigências jurídicas para operar e abrir agências no Tocantins, criando, dessa forma, mais empregos e oportunidades.

Leia Também:  Estado apoia o desenvolvimento de pesquisas para melhorar a qualidade da saúde pública

Parceria

O BRB é parceiro do Estado do Tocantins desde que foi assinado o primeiro contrato para viabilizar recursos para aplicação na obra na ponte em Porto Nacional. A primeira ponte sobre o Rio Tocantins foi construída na década de 70 e, depois de 40 anos, passou por interdições por conta da sua estrutura que necessitava de reparos e manutenção. Então, no ano de 2019, foi assinada a Ordem de Serviço para construção de uma nova ponte, que fica ao lado da antiga, visando trazer melhorias e seguridade no trânsito em uma das vias mais importantes do Estado, sobretudo para o escoamento da produção agropecuária.

A construção da nova ponte foi iniciada com receita própria do Estado do Tocantins e, com a assinatura com o BRB para liberação de R$ 149 milhões em convênio, foi possível dar celeridade aos serviços. As obras estão em andamento, ocorrendo dentro do calendário previsto pelo Estado e, desde o início da obra, já foram gerados centenas de empregos temporários envolvendo trabalhadores na construção da ponte.

Leia Também:  Governo convoca cadastro de reserva da 1ª fase do concurso do Sistema Socioeducativo

A ponte terá 1.488 metros de extensão, com mais de 20 pilares, sendo pelo menos 15 de fundação submersa. A via liga a cidade de Porto Nacional ao município de Fátima e a outras localidades do Tocantins.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA