PALMAS

CIRURGIAS ELETIVAS

Saúde apresenta plano para realização de cirurgias cardíacas e ortopédicas ao MPE

Publicado em

SAÚDE

A realização de cirurgias eletivas aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) foi debatida na manhã desta quarta-feira, 18, em audiência entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO), Ministério Público Estadual (MPE-TO), Defensoria Pública Estadual (DPE-TO) e Tribunal de Justiça (TJ-TO). O encontro ocorreu na sede do MPE-TO e na ocasião foi apresentado o Plano de Ação para realização de cirurgias cardíacas e ortopédicas (em adultos), em caráter complementar.

Os procedimentos serão realizados por meio de credenciamentos de instituições privadas e atenderá pacientes em fila no Sistema de Gerenciamento de Lista de Espera (SIGLE) da Central Estadual de Regulação (CER). A previsão é que sejam feitas 993 cirurgias ortopédicas e 211 cardíacas.

“O plano apresentado hoje leva em consideração o tempo de espera dos pacientes e as dificuldades que o Estado ainda tem de estrutura e equipes, uma vez que a demanda de urgência e emergência é cada dia maior, com os agravos de traumas que os hospitais absorvem diariamente”, afirmou o titular da SES-TO, Afonso Piva, destacando ainda que “apesar das limitações, em seis meses conseguimos realizar mais de 3.500 cirurgias eletivas, das mais de 7 mil que encontramos em fila, quando assumimos a Gestão”.

Leia Também:  Criminosos fazem reféns durante assalto a agências bancárias em Dois Irmãos

No cronograma apresentado pela SES-TO, o credenciamento deverá ocorrer em agosto deste ano. “Levando em consideração os prazos necessários dentro dos trâmites a ser realizados em cada etapa, como cotação e pareceres pertinentes a este tipo de processo”, esclareceu o secretário.

A promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro destacou que ficou satisfeita com os esclarecimentos expostos pela Secretaria e parabenizou a pasta pelo empenho na resolução do problema. “O MPE tem acompanhado as demandas dos pacientes e é satisfatório ver o interesse da gestão em encontrar as soluções”, disse.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Profissionais do HGP são qualificados sobre cuidados paliativos e uso de acesso subcutâneo na assistência aos pacientes

Publicados

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu nesta sexta-feira, 24, o curso Cuidados Paliativos e o uso do acesso subcutâneo (hipodermoclise) na assistência aos pacientes, voltado para médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos do Hospital Geral de Palmas (HGP).

A qualificação foi coordenada pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP) em parceria com o Serviço de Cuidados Paliativos da unidade, na Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde (Etsus). “Nossa equipe se esforça diariamente para acolher da melhor forma as demandas de pacientes e familiares, com intuito de proporcionar alívio de sofrimento e que esse paciente possa viver o mais ativamente possível. É ofertada uma abordagem multiprofissional em todo o processo de assistência”, afirmou a médica paliativista e coordenadora do Serviço de Cuidados Paliativos do HGP, Jéssica Orsolin.

A especialista explica ainda que o trabalho busca respeitar sentimentos, valores, preferências e sentido de vida dos pacientes, para que as melhores decisões no cuidado sejam tomadas. “Focamos no cuidado de maneira individualizada, promovendo o alívio da dor e outros sintomas desagradáveis, integrando outras dimensões do cuidado, como a psicológica, social e espiritual. Oferecendo um sistema de suporte que possibilite o paciente viver tão ativamente quanto possível ao lado de seus familiares até o momento da sua partida”, informou.

Leia Também:  Associação busca apoio político para tentar emancipar Luzimangues

A farmacêutica da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), Izabel Ferreira dos Santos, participou pela primeira vez. “Acho de grande valia esse curso. Temos a oportunidade de conhecer um pouco mais da realidade dos pacientes paliativos. Somos uma equipe e podemos contribuir no tratamento e na qualidade de vida desses pacientes”, concluiu.

Outra profissional presente foi a enfermeira da oncologia, Amanda Moraes, que avaliou a capacitação como importante para profissionais. “Vem trazer conhecimento para que possamos desempenhar da melhor forma possível e oferecer um bom atendimento ao usuário”.

Educação permanente

A responsável pelo NEP, Vanessa Salgado, explica que a atuação do núcleo nesse processo visa qualificar a assistência prestada ao paciente. “A capacitação colabora com a missão de levar ações de educação permanente aos nossos colaboradores. Essa ação tem um grande potencial frente ao colaborador, por se aproximar da realidade da assistência, levando atendimento às suas necessidades de qualificação”, declarou.

Serviço de Cuidados Paliativos

O Serviço de Cuidados Paliativos do HGP se tornou referência para pacientes de todo o Estado. O setor conta uma equipe multiprofissional qualificada na assistência composta por médicos, assistentes sociais e enfermeiro, recebendo apoio de outros profissionais de saúde.

O Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital Geral de Palmas se tornou referência para pacientes de todo o Estado – Luciana Barros/Governo do Tocantins

Leia Também:  No Dia Mundial do Câncer, Saúde alerta para importância do diagnóstico precoce

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

POLÍCIA

MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA